fbpx

Em tempos tão difíceis como o que estamos vivendo, a doação de sangue pode sem dúvida salvar muitas vidas e ainda ser um ato de amor!

Em cada doação, uma pessoa doa no máximo 450 mL de sangue e com isso pode salvar a vida de até quatro pessoas. É importante lembrar que, em cerca de um dia, o organismo já repõe a quantidade de sangue que foi retirada na doação.

Diariamente muitas pessoas necessitam de transfusões sanguíneas, seja em função de acidentes graves ou mesmo as que serão submetidas a cirurgias de grande porte, transfusão para pacientes com doenças crônicas (como anemia falciforme) e outras situações.

O sangue humano é fracionado nos seus componentes ou é processado industrialmente nos seus diversos derivados e serve a vários pacientes. É um produto que não pode ser comprado, em muitas situações é imprescindível e, portanto, depende da solidariedade das pessoas.

O doador deverá ter idade entre 16 e 69 anos, sendo que o limite para a primeira doação será 60 anos, 11 meses e 29 dias.

Inicialmente qualquer pessoa pode se candidatar a ser um doador, porém a aceitação depende de uma série de fatores que levam em conta o risco que aquela doação pode representar tanto para a saúde do próprio candidato como para a saúde do indivíduo que vier a receber o sangue doado.

Assim não devem doar sangue quando a situação apresentar algum risco para a sua saúde, por exemplo: pessoas anêmicas, com doenças cardíacas, pessoas com peso inferior a 50 kg, mulheres grávidas ou lactantes. Também estão impedidas de doar sangue aquelas com doenças passíveis de transmissão sanguínea, como hepatites, AIDS, sífilis (que possuam parceiros múltiplos, usuários de drogas endovenosas, assim como seus parceiros sexuais), pessoas em uso de medicamentos específicos e outras condições. Mas todos os candidatos à doação passam por uma triagem clínica em que tudo isso será avaliado com muita atenção. E a cada doação são feitos testes para Hepatite B e C, doença de Chagas, Sífilis, HTLV 1 e 2 e HIV.

O importante é dizer que doar sangue é seguro. Não existe nenhum risco de contrair uma doença infecciosa doando sangue.

Com relação à pandemia, a ANVISA e o Ministério da Saúde atualizaram os critérios técnicos contidos na Nota Técnica 5/2020 CGSH/DAET/SAES/MS para triagem clínica dos candidatos à doação de sangue.

De acordo com as recomendações, os candidatos que viajaram ou que sejam procedentes de países com transmissão local e casos confirmados de SARSCOV-2 serão considerados inaptos para a doação, por um período de 14 dias após a chegada da viagem.

Já as pessoas que tiveram diagnóstico clínico ou laboratorial de infecção pelo coronavírus serão consideradas inaptas por um período de 30 dias após a completa recuperação da doença, isto é, quando estiverem sem nenhum sintoma ou sequelas que possam contraindicar a doação.

Para aqueles que tiveram contato nos últimos 30 dias com pessoas com diagnóstico clínico ou laboratorial do coronavírus, o período de inaptidão será de 14 dias após o último contato.

E com relação aos possíveis doadores que estejam em isolamento voluntário ou indicado por equipe médica, devido a sintomas de possível infecção pelo SARSCOV-2, serão considerados inaptos pelo período que durar o isolamento (mínimo 14 dias) caso não apresentem sintomas.

Todas as informações estão na NOTA TÉCNICA DA ANVISA Nº 13/2020­CGSH/DAET/SAES/MS.

De acordo com o documento, não existe evidência até o presente momento de transmissão do coronavírus por procedimentos de transfusão de sangue.

Portanto as orientações são medidas de precaução.

Existem muitas vantagens em doar sangue. Vão verificar seus dados vitais – pulso, pressão arterial, temperatura – sua hemoglobina e sua taxa de açúcar, além de um check-up rápido com exames importantes.

Mas além do benefício próprio, você ajudará alguém.

Seja qual for o motivo que te leva a doar, a necessidade de sangue é constante e sua contribuição com certeza fará a diferença.

Então ajude a mudar vidas!

Dra. Silvia Saullo

Patologista Clínica/Clínica Médica

Referências:

1. Hemocentro – Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto. Dúvidas e perguntas – Hemocentro RP (usp.br).

2. ANVISA : NOTA TÉCNICA Nº 13/2020­CGSH/DAET/SAES/MS. (SEI/MS – 0014052636 – Nota T\351cnica) (www.gov.br).

Blog Vital Brazil